“Fato gravíssimo”, diz Celso de Mello sobre recolhimento de livros

O Ministro do STF Celso de Mello em entrevista à Folha, classificou o recolhimento de livros considerados impróprios da Bienal como “fato gravíssimo”.

“Sob o signo do retrocesso – cuja inspiração resulta das trevas que dominam o poder do estado–, um novo e sombrio tempo se anuncia: o tempo da intolerância, da repressão ao pensamento, da interdição ostensiva ao pluralismo de ideias e do repúdio ao princípio democrático”, disse.

Ontem, o Tribunal de Justiça do Rio autorizou a prefeitura a recolher ‘obras’ com temática gay que não apresentassem advertência sobre o conteúdo.

Gravíssimas são algumas decisões do STF.

Inscreva-se na nova rede social da direita www.fenickes.com

Curta e Compartilhe:
Fenickes

1 thought on ““Fato gravíssimo”, diz Celso de Mello sobre recolhimento de livros

Deixe um comentário