Fachin arquiva trechos de delação que citam Maia e irmão de Toffoli
17/09/2019

Fachin arquiva trechos de delação que citam Maia e irmão de Toffoli

Edson Fachin, decidiu arquivar trechos da delação premiada do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro que mencionavam o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Humberto Martins, o presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), José Múcio Monteiro, e um dos irmãos do presidente do STF, ministro Dias Toffoli.

Os quatro pedidos de arquivamento foram feitos pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Ela alegou ao Supremo que, nesses casos, não havia elementos suficientes para justificar a abertura de uma investigação. O acordo de colaboração premiada entre Pinheiro e o Ministério Público Federal foi homologado por Fachin na semana passada.

Inscreva-se na nova rede social da direita www.fenickes.com

Curta e Compartilhe:
Fenickespb

Curta nossa página no Facebook